domingo, 29 de junho de 2014

Analfabetos Emocionais?

Desde pequenos, aprendemos na escola a ler, a escrever e a calcular. Estudamos História, Geografia, Química, Física, Biologia, inclusive exercitamos nosso corpo nas aulas de Educação Física. Mas, e nossas emoções, quando estudamos sobre elas?
Infelizmente, aprendemos com a experiência e, muitas vezes, nem nos damos conta do que estamos sentindo.

E o que é emoção? Como ela surge? Como atuam em nosso organismo? Como vai embora?
A palavra emoção vem do latim “exmovere” que significa colocar em movimento. É a manifestação da percepção que nós temos do nosso ambiente externo ou interno, através dos nossos pensamentos, comportamentos e relações sociais.
Por isso é tão importante conhecê-las. São elas que nos guiam, nos protegem e nos permitem tomar decisões acertadas.

Agora que já leu um pouquinho sobre emoções, enumere as suas. O que está sentindo neste exato momento?
Observe que junto com as emoções, podem surgir sintomas, sensações, outras emoções...
De vez em quando, faça isso. Se olhe no espelho e se pergunte: O que estou sentindo?
Não evite, fuja ou lute contra suas emoções. Faça o contrário, use-as a seu favor. Observe, reconheça, acolha, se familiarize e aprenda com cada uma delas. Identifique com a maior precisão possível cada sensação, cada sentimento. Examine-se, perceba como fica sua respiração, sua postura, seu rosto, seu corpo...
Você pode fazer EFT para cada emoção e para cada reação que surgir a ela.

Lembre-se: Identificar e aceitar emoções são ações que facilitam o convívio em sociedade e possibilitam a paz interior. Pratique!


Qualquer dúvida entre em contato




4 comentários :

  1. Tenho feito EFT todos os dias quando eu acordo e tem sido ótimo, queria marcar uma consulta para me aprofundar mais nas minhas emoções

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom Rafaela que estamos juntas nessa jornada. Te vejo na próxima consulta!

      Excluir
  2. Muito bom o texto, parabéns pela iniciativa!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada pelo retorno Manoel Silva. Espero ter contribuído de alguma forma para o Sr.

      Excluir