segunda-feira, 4 de agosto de 2014

Com mais de 30 anos e roendo unhas? Já chega!

Eu sempre roí minhas unhas, desde pequena...
Roia por ansiedade, por nervoso, por tédio, por timidez, por insegurança. Tudo era motivo!
Tentei parar por diversas vezes. Passei pimenta nas unhas, passei esmaltes específicos para deixar de roer, fui à manicure, coloquei unhas postiças, pedi que amigos batessem na minha mão quando eu estivesse roendo, tentei colocar minhas mãos dentro de bolsos ou embaixo das pernas quando eu ficava sentada, mas nada adiantou...
E se eu comia minhas unhas por timidez, também tinha vergonha de como ficavam... Feias, machucadas, até sangravam... Tentava escondê-las de todas as formas possíveis!
Anéis? Nem pensar... Até pulseiras eu evitava para não chamar atenção para as minhas mãos.
Trabalhar com o ramo alimentício tornou-se a desculpa perfeita, afinal, eu não poderia ter unhas compridas.
Mas... Deixei de trabalhar com alimentos.
Uma mulher não poderia ter unhas tão feias. Então, comecei a saga novamente...
Pimenta, remédios, manicure, unhas postiças, amigos, esconder as mãos, nada funcionou.
Foi então que conheci a EFT...
Fiz rodadas para ansiedade, timidez, inadequação, tédio, vergonha das minhas mãos, tudo que vinha na minha cabeça, mesmo que eu não achasse aquilo possível.
Fiz EFT diariamente, aliás, ainda faço...
Sem expectativa nenhuma...
E pasmem, funcionou!
Foi tão sutil que nem eu mesma percebi. Roer minhas unhas já era um hábito e eu não percebia quando colocava as mãos na boca, acho que foi por isso que não percebi quando parei.
Hoje, minha ansiedade está controlada, minhas unhas cresceram e a EFT já faz parte da minha rotina diária.




Nenhum comentário :

Postar um comentário