sábado, 16 de agosto de 2014

Os efeitos das emoções: Mente e Corpo agindo em seu favor

Para cada uma das emoções que experimentamos em nossa vida, criamos um sentimento diferente dentro do nosso corpo e liberamos substâncias químicas diferentes também. Quando liberamos serotonina, dopamina ou ocitocina, por exemplo, nos sentimos bem e felizes, no entanto, se o cortisol é a substância liberada, então estamos estressados e tentando sobreviver à algum perigo identificado pelo corpo.
E nossos pensamentos, como afetam nosso corpo e nossa vida? Será que pensamentos positivos, negativos ou neutros podem influencias nossa saúde?
Um mesmo acontecimento pode ter resposta positiva ou negativa, depende de como reagimos à situação. Por exemplo:
Você acorda pela manhã, atrasada, pois o despertador não tocou. Coloca uma roupa rapidamente, faz uma xícara de café e derruba toda a bebida em sua roupa.
Pronto, já é o suficiente para você ficar com raiva, reclamar, xingar, dizer que nada dará certo no dia. Afinal, o dia já tinha começado péssimo.
Mas, você pode agir diferente e ir ao quarto trocar de roupa e sair rápido para o trabalho.
Neste caso, a mesma experiência teve duas respostas, uma negativa e outra positiva. Então, o acontecimento pode ser rotulado como negativo e positivo? Ou a resposta negativa ou positiva depende exclusivamente da pessoa?
Com o exemplo acima, é possível perceber que somos nós que definimos as experiências como positivas ou negativas. Portanto, nossa própria percepção de uma experiência ou situação tem o poder final sobre a forma como vamos nos sentir e como nossos corpos serão afetados.
Mente e Corpo
A conexão entre o corpo e a mente é muito poderosa e os efeitos que a mente pode ter sobre o corpo físico são profundos. É possível, por exemplo, ter atitudes e pensamentos positivos, lidar com desafios internos e criar um estilo de vida saudável, ou estar no negativo, ter pensamentos destrutivos e não lidar com os problemas internos, ou até mesmo encobrir essas questões com afirmações e positividade sem encontrar o caminho.
Nossas emoções e experiências são primeiramente energia e elas podem ser armazenadas na memória celular do nosso corpo. Você já experimentou alguma coisa em sua vida que deixou uma marca ou uma dor emocional muito profunda? Como se você ainda pudesse sentir aquela dor? É provável que ainda haja energia estagnada, resquícios da dor emocional do passado.
Quando você tem uma dor, sensação de aperto ou lesões em certas áreas, muitas vezes há relação com algo emocional. À primeira vista pode não parecer, pois não estamos acostumados a entrar em contato com nós mesmos e nossas emoções, na rapidez da atualidade, ficam esquecidas. Quando abordamos nosso padrão de pensamento inconsciente, nossas emoções e nossas respostas corporais, a dor, quase sempre, vai embora, pois ela cumpriu seu papel, te avisou que algo necessitava de atenção.
Quando ficamos doentes, sentimos um aperto ou uma dor, muitas vezes, o nosso corpo está nos pedindo para nos observarmos e encontrarmos nossa paz interior. É tudo um processo de aprendizagem e crescimento não temos de julgar, apenas observar e mudar.

Lembre-se, você tem todo o poder em você!
Em vez de rotular experiências com a percepção dos conceitos de negativo e positivo, tente ver as coisas a partir de um novo ponto de vista. Pergunte a si mesmo, como isso pode me ajudar a aprender alguma coisa? Posso usar isso para mudar a minha percepção? Devo limpar alguma emoção dentro de mim? Devo perceber algo dentro do outro e aceitá-lo? Seja o que for, em vez de simplesmente reagir, suavize as coisas e observe. 


2 comentários :

  1. Obrigado! Adorei o artigo.. me ajudou muito a entender o corpo e a mente

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom Antonio, fico feliz que tenha gostado!

      Excluir