segunda-feira, 20 de outubro de 2014

A balança das emoções

Conviver bem com as próprias emoções não significa experimentar exclusivamente emoções agradáveis. Devemos manter o equilíbrio, acolher e compreender aquelas que são difíceis e desagradáveis para poder se conectar ao momento presente.
Compreender melhor a nossa vida interior quando ela estiver passando por turbulências e tomar consciência dos nossos comportamentos automáticos permite abrir mais espaço para as emoções agradáveis, cuja importância é grande, visto o impacto positivo delas na nossa vida.
As emoções ditas positivas aumentam nossa atenção e nos dão força extra, principalmente com relação à saúde, criatividade, relacionamentos...
A gratidão, por exemplo, nos permite vivenciar o hoje tal como ele é.
O otimismo nos faz enxergar a vida mais colorida.
O altruísmo nos possibilita viver mais com menos.
Esses são pequenos exemplos...

Existem muitas outras emoções que podem ser cultivadas em nosso jardim interior.
Portanto,
Diga Sim à vida!
Desfrute da sua vida plenamente. Aceite o que lhe é desagradável e agradeça tudo que a vida pode ter proporcionar.
Assim, você sentirá a leveza de viver e de ser quem você é!

Experimente!

Baseado no livro: Exercícios de Inteligência Emocional


Nenhum comentário :

Postar um comentário