quinta-feira, 16 de outubro de 2014

De onde vêm as emoções?

As emoções sempre desempenharam um papel importante na evolução e adaptação da espécie humana ao seu meio ambiente. Desde os primórdios, elas ajudaram os nossos ancestrais, servindo-lhes de sinais para eles enfrentarem os desafios exteriores.
Tataranetos dos homens das cavernas, nós hoje precisamos das emoções tanto quanto eles para orientarmos e redescobrirmos o sentido da nossa vida. Não nos deparamos mais o tempo todo com tigres ameaçadores, mas, diante de um perigo, continuamos a ter as mesmas reações. O coração acelera, certos músculos se contraem, a expressão do rosto muda e sentimos vontade de fugir. De forma similar, mas com outro tom, a raiva nos indica os obstáculos a superar ou contra os quais se rebelar.
As emoções também influenciam a nossa atenção e visão das coisas, tanto no sentido próprio quanto no figurado. Em situação de perigo, a atenção se concentra no que poderia nos ameaçar, às vezes a ponto de não vermos mais nada além disto e ficarmos paralisados. Por outro lado, todos nós já experimentamos o sentimento de estar com a cabeça nas nuvens e ver a vida cor-de-rosa quando a alegria ou o amor nos invadem.

Por fim, as emoções também exercem a função de comunicar com os outros, às vezes sem que nos demos conta, através do que se chama de ‘manifestações não verbais da emoção’.

Trecho do livro: Exercícios de Inteligência Emocional, de Ilios Kotsou

2 comentários :

  1. Não evoluímos muito nesse sentido

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Infelizmente você tem razão Marisa. Mudaram os problemas, mas as nossas emoções não! Caba a nós tentar entender nossas emoções e a EFT pode ajudar!

      Excluir