terça-feira, 17 de março de 2015

Perdas e luto

Muitos tipos de mudança podem originar sensação de perda. O fim de uma relação, a saída dos filhos de casa, a perda de um empego ou uma incapacidade súbita são exemplos de situações que podem provocar essa sensação. Já a perda sentida após a morte de alguém próximo ou querido é chamada de luto e provoca reações físicas e emocionais intensas.
O processo de ajuste gradual à perda, leva um certo tempo e a compreensão desse processo pode contribuir na redução dos riscos para a saúde do enlutado.
De início vem o choque, um mecanismo natural que protege a pessoa do impacto natural da perda. Sintomas como estresse, perda de apetite, noites mal dormidas, falta de energia e esgotamento são comuns nessa fase.
Depois, vem o acúmulo de emoções, como tristeza, raiva, culpa, medo, ou então o sentimento de vazio. Passando esse momento, a pessoa começa a aceitar a realidade da perda e a falta de esperança no futuro surge.
Mas à medida que o tempo passa, a pessoa aceita a perda que teve e sua nova realidade de vida. As lembranças prevalecerão e o futuro aparece como uma nova possibilidade de ser feliz.
Essas etapas fazem parte do processo de luto, mas não significa que todos passarão por momentos assim. Cada um reage de uma forma, o importante é reconhecer a diferença entre as respostas normais e anormais à dor.

Compreender os sentimentos, as emoções e o estresse é primordial para a superação da perda e a EFT pode te ajudar nesse processo.


Nenhum comentário :

Postar um comentário