sábado, 18 de abril de 2015

Os caminhos da EFT

Quando começo o atendimento de EFT com um novo cliente, penso nas possibilidades e direções possíveis, como se nossas conversas fossem estradas em uma nova viagem. Encruzilhadas, trilhas e cruzamentos surgem no caminho e precisamos decidir que rumo tomar.
A cada novo passo, um novo desafio. A cada novo desafio, mais direções possíveis. Podemos escolher para onde ir e o que deixar para trás. Sempre há um caminho diferente a seguir... de início, não sabemos ao certo o que nos espera pela frente. Mas aí que está o desafio.
Descobrir, junto com o paciente, qual o próximo passo, qual bifurcação escolher, qual rumo seguir. Não existe certo ou errado, apenas possibilidades.

Meu papel é de facilitar essa viagem, como um navegador ao lado do motorista em um rally. Mas, diferente de uma corrida, a linha de chegada não está definida no início. É o motorista desta viagem que identificará o ponto final. O caminho não é meu, mas viajarei junto, rumo à libertação de quem me procurou para essa linda jornada.


Nenhum comentário :

Postar um comentário