domingo, 14 de junho de 2015

Pensando de forma flexível

Li certa vez que, pensamentos e crenças que contêm palavras como ‘devo’, ‘deveria’, ‘preciso’, ‘é necessário’, ‘tenho’ são frequentemente problemáticas, pois são extremistas e rígidas.
A inflexibilidade do que você exige de si mesmo, do mundo que o cerca e das outras pessoas, muitas vezes significa que você não se adapta à realidade tanto quanto poderia.
A ansiedade, por exemplo, pode vir na necessidade de sempre agradar os outros, neste caso, seus pensamentos estão sempre no futuro e no planejamento de suas ações. Pode acontecer, inclusive, das suas próprias vontades ficarem em segundo plano.
Ou então, você pode ter a crença de que os outros deveriam agir sempre como você e, como isso geralmente não acontece, há grande chance de você se frustrar.
Qual a melhor alternativa? Ter expectativas mais flexíveis e não esperar tanto do outro, do mundo e de si mesmo. Aceite o erro como aprendizado e a tentativa como fortalecimento.
E para pensar desta forma, você precisa primeiro, quebrar as crenças que te atrapalham. Pense em quais você utiliza em sua vida. Anote em um papel, cada uma delas.
Pense também em situações que fortaleceram essa crença. Por exemplo: “eu sempre tenho que ser a melhor”.
Uma pessoa com essa crença, pode ter lembranças de sua infância, em seu ambiente de trabalho, em seus relacionamentos.... Sua mãe, só dava bolo para o filho que tirasse melhores notas, seu chefe bonificava o melhor funcionário, o namorado a trocou por outra...
Com toda essa informação, agora é hora de agir. Pense em uma situação por vez e faça EFT.

Frase de Preparação:
Mesmo que (dizer o problema) e eu esteja (o que você sente) com essa situação, eu me amo e me aceito profunda e completamente.
Repetir 03 vezes

Frases lembrete:
1-    Início da sobrancelha: Dizer o problema;
2-    Lado do olho: Dizer o que sente;
3-    Embaixo do olho: Dizer o problema;
4-    Embaixo do nariz: Dizer o que sente;
5-    Entre a boca e o queixo: Dizer o problema;
6-    Início da clavícula: Dizer o que sente;
7-    Embaixo do braço: Dizer o problema;
8-    Topo da cabeça: Dizer o que sente.

Se o sentimento persistir, você pode bater nos pontos enquanto conta a história. Tente reviver esse momento, com o máximo de detalhes que conseguir.
Faça isso com cada lembrança que anotou.
Depois, pense na crença novamente e avalie, de 0 a 10, o quanto ela ainda soa como verdade para você.
0 a 2 - ótimo, você praticamente superou essa crença
3 a 5 – você deve limpar um pouco mais suas lembranças
6 a 8 – pense em mais situações relacionadas com essa crença e faça EFT
9 e 10 – provavelmente têm mais crenças sustentando essa que você escolheu. Pense no que te fez pensar assim e faça EFT para cada pensamento, sentimento, crença, lembrança que surgir.


E lembre-se: o mundo não joga conforme a sua regra, cada um tem suas próprias convicções. Não se torture, pois talvez o outro não espere tanto da mesma situação. Continue agindo de acordo com o que você acredita, mas abandone a rigidez de pensamento. Seja feliz!

Nenhum comentário :

Postar um comentário